terça-feira, 15 de agosto de 2017

A influência da Temperatura no desenvolvimento do Tomateiro

A Temperatura é um dos fatores climáticos que influência bastante no desenvolvimento dos tomateiros.

De um modo geral, pode-se predizer que a amplitude térmica que o cultivo de tomate pode suportar durante o seu desenvolvimento é de 10 ºC a 34 ºC, sendo a temperatura média e desejável correspondente aos 21 ºC.

A influência da Temperatura no desenvolvimento do Tomateiro
A influência da Temperatura no desenvolvimento do Tomateiro

Mas, para melhor perceber a influência da temperatura no tomateiro convêm esclarecer a sua influência durante os seguintes estádios de desenvolvimento:

GERMINAÇÃO
Para a germinação das sementes do tomateiro germinar com sucesso, a temperatura deve situar-se preferencialmente entre os 15 ºC e os 30 ºC.

CRESCIMENTO VEGETATIVO
Durante o crescimento vegetativo e principalmente durante a fase inicial o tomateiro é bastante sensível com as temperaturas muito baixas (inferiores a 10 ºC) e as geadas, pois torna o seu crescimento restringido, reduzido ou nulo.

Crescimento Vegetativo do Tomateiro
Crescimento Vegetativo do Tomateiro

Por isso, a transplantação dos tomateiros para o exterior e para os locais definitivos só deve ocorrer quando as temperaturas noturnas forem superiores a 10 ºC e livres da ocorrência de geadas.

FLORAÇÃO
A floração dos tomateiros é um período bastante frágil, em que as temperaturas abaixo dos 16 ºC podem atrasar a floração e as temperaturas superiores a 30 ºC podem provocar o desmancho das flores.

Floração do Tomateiro
Floração do Tomateiro

Logo, a temperatura ideal para a floração dos tomateiros deve situar-se entre os 20 ºC e os 30 ºC.

A influência da Temperatura na floração do Tomateiro
A influência da Temperatura na floração do Tomateiro

Ainda durante está fase de floração, a produção de pólen é afetada se existir temperaturas abaixo dos 10 ºC e por temperaturas acima dos 35 ºC.
  
FRUTIFICAÇÃO
Durante a formação dos frutos, é necessário ter em atenção a temperatura noturna que deve situar-se entre os 15 a 18 ºC e a temperatura diurna que deve situar-se entre os 18 ºC a 29 ºC para obter uma melhor produção.

Formação dos frutos do Tomateiro (Tomate)
Formação dos frutos do Tomateiro (Tomate)

As temperaturas altas (superior a 32 ºC) tanto durante a noite como durante o dia podem prejudicar a formação e desenvolvimento dos frutos, como o desmancho e formação defeituosa.

Para a coloração do fruto a temperatura deve situar-se entre os 20ºC e os 30ºC. A exposição de frutos de tomate a temperaturas acima de 30ºC, quando estes estão no início do amadurecimento, causam uma coloração irregular no fruto, que é resultado da inibição da síntese de licopeno. O licopeno é uma substância carotenoide que dá a cor avermelhada ao tomate.

Coloração do fruto do Tomateiro (Tomate)
Coloração do fruto do Tomateiro (Tomate)

Bibliografia:
EMBRAMA HORTALIÇAS, Cultivo de Tomate para Industrialização, Sistemas de Produção, 1 -2ª Edição, Dez/2006

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Creme de Cenoura com Beterraba


Uma deliciosa receita, Creme de Cenoura com Beterraba, ideal para as crianças pois tem um sabor ligeiramente adocicado que elas vão adorar. As cenouras e a beterraba conferem a este creme uma cor maravilhosa, um sabor adocicado e uma cremosidade única. Pode ser servido quente ou frio conforme desejar.

Receita das Colheitas: Cenouras, Beterraba, Cebola e Alho
Colheitas:
 • Cada vez é mais gratificante cozinhar, pois esta receita de Creme de Cenoura com Beterraba foi inspirada e concretizada com praticamente todas as hortaliças colhidas da minha horta. E as hortaliças colhidas para este maravilhoso creme foram as seguintes: Cenouras, Beterraba, Cebola e Alho.
Cenouras
Cenouras
Beterraba
Beterraba
Cebola
Cebola
Alho
Alho

Ingredientes:
 • 3 Cenouras Grandes
 • 2 Batatas
 • 1 Beterraba
 • 1 Cebola
 • 1 dente de Alho
 • Água q.b.
 • Noz Moscada q.b.
 • Flor de Sal q.b
 • Fio de Azeite



Procedimentos:
1. Descascar e cortar em pedaços pequenos as batatas, as cenouras, a beterraba, a cebola e o dente de alho;

2.  Levar o tacho ao lume com as hortaliças anteriores e cobri-las totalmente com água;

3. Temperar com flor de sal e noz moscada. Deixar cozer lentamente;

4. Poderá ter que retificar com mais água se assim o desejar. 

5. Quando as hortaliças estiverem cozidas, adicionar um fio de azeite e passar tudo com a varinha mágica até obter o creme com a consistência desejada;

6. Decorar a gosto e está pronto a servir;

sábado, 8 de julho de 2017

Colheita de Morango

Colheita de Morango

O Morango é uma hortaliça de fruto que pode ser colhida preferencialmente entre Março e Outubro no Hemisférico Norte (Portugal) e entre Agosto e Dezembro no Hemisférico Sul (Brasil).

A colheita deve ocorrer de manhã, ou seja, nas horas mais frescas do dia, cortando o talo que liga o morango ao morangueiro. Isto sucede quando o morango apresenta uma tonalidade vermelha pois é sinal que estão maduros e aptos para a colheita.

O morangueiro é uma planta perene de vida curta, normalmente produzem bem até aos 3 anos, depois devem ser renovados.

O morangueiro atinge uma altura de 10 a 30 cm, podendo ser cultivados em pequenos vasos e colocados em diversos espaços da casa com boa luminosidade, como: no terraço, na varanda ou na janela.

Colheita de Morango

É um "fruto" muito especial, pois para quem vive numa cidade o morangueiro (morango) consegue despertar os nossos melhores sentidos.
Como, por exemplo, na visão pela sua cor vermelha, no olfato pelo seu cheiro doce e perfumado e principalmente no paladar pois são colhidos maduros, logo, são mais doces e apresentam um sabor mais intenso.

 É muito gratificante colher e comer diretamente do pé do morangueiro estes maravilhosos "frutos"que são extremamente refrescantes, aromáticos, saborosos, saudáveis e livres de agro-tóxicos.
Colheita de Morango

Passando da Horta para a Cozinha, os Morangos podem fazer excelentes receitas e para aproveitar esta época de sazonalidade deixo aqui a minha sugestão: Tarte de Morangos.

Tarte de Morango

Tarte de Morango

sábado, 24 de junho de 2017

Colheita de Alhos

Colheita de Alho

Descrição: É uma hortaliça em que a parte comestível é o bulbo. É formado um bulbo arredondado, designado popularmente de "cabeça de alho", composto por segmentos, chamados de "dentes de alho", que são revestidos por uma casca branca e que também pode ser rosada ou roxa.

Alhos da minha Horta
Esta cultura de ciclo longo, foi cultivada dia 17 de Dezembro diretamente na horta, como pode verificar aqui. A colheita ocorreu dia 24 de Junho, mais de 6 meses após a colocação dos "dentes" de alho na terra.
É uma cultura que não necessita de grandes tratamentos durante o seu desenvolvimento.
Alhos na Floreira Móvel no Terraço
Alhos na Floreira Móvel no Terraço

Colheita do Alho
1. Características para a Colheita do Alho
 •  A colheita do Alho ocorre, geralmente, 25 a 35 semanas após a colocação dos "dentes" de alho na terra, é uma cultura com um ciclo bastante longo de desenvolvimento.  As cabeças de alho estão prontas a serem colhidas quando as cabeças de alho apresentarem um diâmetro superior a 3 cm e as folhas estarem 2/3 secas.
Colheita de Alho (Folhas com nó)
Colheita de Alho

2. Instruções da Colheita:   
 Para ocorrer a colheita dos alhos, deve ter os seguintes cuidados:
    - Evitar regar após os alhos atingirem as características ideais para a colheita (diâmetro superior a 3 cm), deste modo, as folhas começaram a secar;
   - Para acelerar este processo, costuma-se dar um nó nas folhas;
   - Quando atingirem mais de 2/3 das folhas secas estão prontos para serem desenraizados, arrancando a planta por completo;
   - Deixar ainda por mais 3 a 5 dias a secar ao sol;
   - Deste modo, as folhas ficaram totalmente secas e as cabeças de alho livres de humidade;
   - Retirar os alhos da horta e armazena-los num local fresco, escuro e seco. Geralmente, costuma-se fazer tranças com a folhagem para as cabeças de alhos ficarem amarradas entre si ou ramos invertidos.
Armazenar Alhos (Ramo Invertido de Alhos)
Armazenar Alhos (Ramo Invertido de Alhos)

Colheita de Cebolas

 

Descrição: É uma hortaliça em que a parte comestível é o bulbo. A Cebola é o bulbo que pode variar de 5 a 15 cm de diâmetro, composto por camadas brancas e o seu exterior é envolvido por uma película ligeiramente dourada. Apresenta diversas folhas verdes cilíndricas a sair da cebola e que vão secando consoante o amadurecimento.

Existem diversas variedades que podem ser cultivadas, aqui gostaria apenas de fazer duas divisões:
1. As que são cultivadas para consumo imediato, ou seja, são colhidas para serem diretamente consumidas.
2. E, as que são cultivadas para serem armazenadas e serem consumidas ao durante o ano.

Cebolas da minha Horta
Está variedade foi cultivada dia 17 de Dezembro num kit de Sementeira dentro de casa, transplantados para a Mini-Horta Móvel no Terraço nos princípios de Fevereiro e colhidos quase seis meses após a sementeira, no dia 10 de Junho.
Cebolas na Mini-Horta Móvel no Terraço
Cebolas na Mini-Horta Móvel no Terraço

Os tratamentos durante o seu desenvolvimento foram regar, amontoar e mondar as ervas invasoras. É uma hortaliça que primazia um solo húmido mas não encharcado, mas no ciclo final deve evitar regar para não apodrecem.

Colheita da Cebola
1. Características para a Colheita da Cebola
 A Colheita da Cebola ocorre, normalmente, 25 a 35 semanas após a sementeira. As cebolas estão aptas para a colheita quando o diâmetro for superior a 5 cm, embora possam serem colhidas com diâmetros inferiores.
Colheita de Cebolas
Colheita de Cebola

2. Instruções da Colheita:
 • Esta variedade (cebola temporã) deve ser colhida principalmente consoante as necessidades de consumo, mas também podem ser colhidas para armazenar;
 • Se for colhida consoante a necessidade de consumo, ou seja, para consumo imediato, arranca-se os bulbos (cebolas) por completo do solo com as mãos e vão diretamente da terra para a cozinha.

 • Para quem deseja armazenar as cebolas por alguns meses, deve ter os seguintes cuidados:
    - Evitar regar após as cebolas atingirem as características ideais para a colheita (diâmetro superior a 5 cm), deste modo, as folhas começaram a secar;
   - Quando atingirem 2/3 das folhas secas estão prontas para serem desenraizadas, arrancando a planta por completo;
   - Deixar ainda por mais 3 a 5 dias a secar ao sol;
   - Deste modo, as folhas ficaram totalmente secas e as cebolas revestidas com uma película ligeiramente dourada;
   - Posteriormente, serão armazenadas num local fresco, escuro e seco. Geralmente, costuma-se fazer tranças com a folhagem para as cebolas ficarem amarradas entre si.
Armazenar Cebolas (Trança de Cebolas)
Armazenar Cebolas (Trança de Cebolas)

domingo, 4 de junho de 2017

Colheita de Alho-Francês

Colheita de Alho-Francês

Descrição: É uma hortaliça em que a parte comestível é o bulbo. O Alho-Francês produz um longo cilindro de folhas verdes encaixadas umas nas outras, sendo a parte subterrânea esbranquiçada. 

Existem um conjunto de variedades que podem ser cultivadas ao longo do ano todo,  mas, geralmente, subdividem-se em cultivares de Inverno e de Verão.

  Os cultivares de Inverno adaptam-se ao frio, são resistentes às geadas e mantêm-se prontas para o consumo durante o Inverno e na Primavera;

  Enquanto que o Alho-Francês de Verão, são, geralmente menores e o sabor menos intenso, pois são cultivados com o objetivo de serem colhidos mais precocemente;

Alho-Francês da minha Horta
Está variedade foi cultivada dia 18 de Fevereiro num kit de Sementeira dentro de casa, transplantados para a Mini-Horta Móvel no Terraço em Março e colhidos quase quatro meses após a sementeira, no dia 3 de Junho.
Alho-Francês na Mini-Horta Movél no Terraço
Alho-Francês na Mini-Horta Móvel no Terraço
Os tratamentos durante o seu desenvolvimento foram regar e amontoar. É uma hortaliça que primazia um solo húmido mas não encharcado e convém amontoar o caule para a parte esbranquiçada desenvolver melhor.

Como Cultivar Alho-Francês, aqui, poderá obter dicas e acompanhar o desenvolvimento do Alho-Francês semana-a-semana.

Colheita do Alho-Francês
1. Características para a Colheita do Alho-Francês
 A colheita do Alho-Francês normalmente ocorre 4 meses após a sementeira, ou mais cedo para quem preferir alhos-franceses bebés.
Alho-Francês normal e bebé
Alho-Francês Normal e Bebé
  A colheita do Alho-Francês normal, apresenta um diâmetro geralmente de 2 cm e nessa fase está apto para a colheita. Também é possível mantê-los no solo após atingir estas características por mais 1 ou 2 meses, e serem colhidos consoante a necessidade de consumo.
  A colheita de Alho-Francês bebés, apresentam um diâmetro de 1 cm, são mais tenros mas apresentam menos sabor.

2. Instruções da Colheita:
  A maneira mais simples de colher o Alho-Francês é puxar com cuidado pelo caule até as raízes se desprenderem da terra. Retirando desta forma toda a hortaliça por inteiro.
  Com uma faca pode cortar a base do caule para retirar raízes e deixa-las na horta como fertilizante.
Instruções para a Colheita do Alho-Francês
Instruções para a Colheita do Alho-Francês

Nota: O Alho-Francês deve ser colhido antes da floração, pois nessa fase fica mais duro e com um sabor mais amargo.

Quiche de Alho-Francês com Azeitonas, Bacon e Queijo

Quiche de Alho-Francês com Azeitonas, Bacon e Queijo
Quiche de Alho-Francês com Azeitonas, Bacon e Queijo

Existem mil e uma receitas de quiches, mas está é uma maneira simples e saborosa de confecionar está maravilhosa receita: Quiche de Alho-Francês com Azeitonas, Bacon e Queijo. Ideal para servir fria e principalmente no Verão que está quase a chegar.

 O Alho-Francês foi a hortaliça que serviu como inspiração para a realização desta maravilhosa receita. Na culinária é usado principalmente em sopas, mas pode ser usado em diversas receitas, pois caracteriza-se por um sabor mais suave em comparação com a cebola.

Receita da Colheita: Alho-Francês
Colheita:
 • O Alho-Francês foi colhido na Mini-Horta Móvel no Terraço, após quase 4 meses da sementeira. É uma hortaliça fácil de cultivar, tanto pode ser cultivada numa horta citadina como rural.
Alho-Francês (colheita)
Alho-Francês (Colheita)

Ingredientes:
 • 3 Alhos-Franceses
 • 1 taça pequena de Azeitonas Verdes
 • 100 gr de Bacon
 • 200 gr de Queijo Emental
 • 4 Ovos
 • 200 ml de Natas
 • Noz Moscada q.b.
 • Flor de Sal q.b (opcional)
 • Azeite q.b.
 • 1 Massa Quebrada
Bacon, Queijo, Azeitonas e Alho-Francês
Bacon, Queijo, Azeitonas e Alho-Francês

Procedimentos:
1. Ligar o forno a 180º C.

2. Num tabuleiro circular de fundo removível, pincelar com um fio de azeite, colocar papel vegetal e a massa quebrada.

3. Picar a massa quebrada com um garfo e colocar novamente papel vegetal na parte superior e levar ao forno por 10 minutos. Está técnica é para a massa não empolar.
Dica para a massa não empolar
Dica para a Massa Quebrada não empolar

4. Entretanto, numa frigideira colocar um fio de azeite, o alho-francês picado e o bacon partido em pequenas tiras finas. Deixar refogar até o alho-francês murchar e absorver as gorduras do bacon e do azeite. Tirar do lume e reservar.
Alho-Francês e Bacon
Alho-Francês e Bacon

5. Partir o queijo aos cubos pequenos e as azeitonas as rodelas finas. Reservar
Queijo e Azeitonas
Queijo e Azeitonas

6. Adicionar e misturar os ingredientes anteriores com o refogado do alho-francês e do bacon, para adicionar e cobrir a base da massa quebrada.

7. Numa tigela, bater os quatro ovos com as natas e a noz moscada. Verter sobre a preparação anterior para cobri-la totalmente.

8. Levar novamente ao forno por 20 minutos ou até dourar a gosto.

9. Desenformar e servir quando estiver fria.
RECEITA: Quiche de Alho-Francês com Azeitonas, Bacon e Queijo
RECEITA: Quiche de Alho-Francês com Azeitonas, Bacon e Queijo
 
Nota: Pode retificar os temperos com flor de sal, mas eu não costumo utilizar porque alguns dos ingredientes utilizados ja possuem bastante sal, como o queijo, bacon e azeitonas.

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Arroz de Ervilhas e Cenouras

Arroz de Ervilhas e Cenouras
Arroz de Ervilhas e Cenouras
É uma felicidade enorme poder colher as hortaliças diretamente da horta, e desta vez a fonte de inspiração são as colheitas de ervilhas e das cenouras. Esta receita simboliza a Primavera pela sua cor e principalmente porque estas hortaliças combinam perfeitamente.

Receita das Colheitas: Ervilhas e Cenouras
Colheitas:
 • As colheitas realizadas nas hortas de VIDA FELIZ: na Horta foram as seguintes, Ervilhas e Cenouras. Ambas apresentam uma cor resplandecente e um sabor autêntico e rico de frescura.
Colheitas
(Ervilhas e Cenouras)

Ingredientes:
 • 150 g de Arroz Carolino
 • 150 g de Ervilhas (aproximadamente)
 • 2 Cenouras
 • 1/2 Cebola
 • 1 dente de Alho
 • 1 Tomate maduro
 • 2 talos de Salsa
 • 1 folha de Louro
 • 0,1 l de Vinho Branco
 • Água q.b. (2 x para ficar seco e 3 x para ficar com molho da quantidade de arroz)
 • Flor de Sal q.b
 • Fio de Azeite

Procedimentos:
1. Colocar um fio de azeite e a cebola picada num tacho ao lume, juntamente com a folha de louro;

2. Quando a cebola estiver translucida adicionar as ervilhas em grão e a cenoura partida aos cubos;

3. Acrescentar o tomate partido aos cubos, a salsa e alho picado;

4. Temperar com flor de sal e regar com vinho branco (deixar evaporar o álcool);

5. Acrescentar o arroz, envolver muito bem todos os ingredientes e inserir a água. Deixar cozer lentamente todos os ingredientes até obter o arroz a seu gosto;

6. Está pronto a servir.

Arroz de Ervilhas e Cenouras
Arroz de Ervilhas e Cenouras

Berçário das Plantas



Definição
O "Berçário das Plantas" é um local provisório onde ocorrem as sementeiras e o desenvolvimento inicial das plantas até atingirem os requisitos necessários para serem transplantadas para o local definitivo.

Estes berçários são usados geralmente no Inverno ou no Verão quando as condições atmosféricas estão mais adversas nos locais definitivos (muito frio ou muito calor).

Por exemplo, no Inverno os Berçários das Plantas devem ter em consideração a exposição solar, enquanto que no Verão devem ter em consideração o arejamento.

Condições Favoráveis
Normalmente, os locais definitivos possuem condições atmosféricas adversas para esta primeira fase tão sensível das plantas.

Por isso, é necessário reunir o máximo de condições favoráveis para o seu desenvolvimento. Essas condições favoráveis do Berçário das Plantas são as seguintes:
  • Terra - proporciona suporte físico às raízes e disponibiliza água e nutrientes para o crescimento das plantas, por isso, nesta primeira fase deve ser de boa qualidade;
  • Recipiente - costuma ser um copo que serve para conter a terra e futuramente as raízes, por isso deve-se ter em atenção as características de cada planta. Vai ser a "cama" do berçário;
  • Humidade - deve ser mantida na terra através de regas regulares e geralmente por vaporação. Evitar a terra encharcada.
  • Luminosidade - a luz solar é uma condição indispensável para o desenvolvimento das plantas, no entanto deve-se ter em consideração que existem diferentes necessidades de luminosidade consoante o tipo de planta.
  • Temperatura - o berçário deve estar num local em que a temperatura seja ideal para o seu desenvolvimento e arejado.
Exemplo de Berçário
Existem diversos tipo de berçários que podem ser feitos, mas deixo aqui um exemplo que pode ser útil e é bastante económico:

Plano de Berçário das Plantas

Material:
  • Caixa de Papelão
  • Saco do Lixo
  • Fita Cola
  • Copos

 Preparação:
   1. Utilizar uma parte da caixa de papelão e reforçar com fita cola;
   2. Enfiar essa "parte" da caixa de papelão no saco do lixo; 
   3. Moldar o saco do lixo a "parte" da caixa de papelão e prender com a fita cola;
   4. Usar copos para realizar as sementeiras, que sejam perfurados na base para permitir a drenagem da água.

Considerações Finais
Geralmente, o tempo necessário para as plantas atingirem condições ideias para o transplante é um mês.
As plantas devem apresentar entre 4 a 6 folhas verdadeiras e uma altura média de 10 cm.

A transplantação deve ocorrer de manhã e em dias frescos. Antes de transplantar deve-se molhar a terra do copo de modo a facilitar o arrancamento do torrão.


domingo, 2 de abril de 2017

Colheita de Ervilha Torta (ou Ervilha de Quebrar)

ERVILHA TORTA (ERVILHA DE QUEBRAR)

A Ervilha (Pisum sativum) é uma espécie anual das zonas temperadas, com crescimento determinado para cultivares destinadas à produção de grãos e indeterminado para produção de vagens.

Colheita de Ervilha Torta (ou Ervilha de Quebrar)

 A Ervilha Torta, ou Ervilha de Quebrar, é uma variedade de ervilha cuja a principal colheita é a vagem. A vagem é colhida num estado imaturo pois os grãos ainda estão em desenvolvimento e apresenta-se plana e fina.

Colheita de Ervilha Torta (ou Ervilha de Quebrar)

Existem duas subespécies de ervilhas, a subespécie sativum possui flores brancas e a a subespécie arvense  possui flores roxas.

Colheita de Ervilha Torta (ou Ervilha de Quebrar)

O objetivo principal desta colheita é a vagem, que é possível acontecer 60 a 75 dias após a sementeira dos grãos de ervilha. (Como Cultivar Ervilhas)

A vagem é caraterizada como 1/2 Palha apresenta um comprimento máximo de 10 cm, possui 9 a 10 grãos não desenvolvidos, coloração verde-claro, pouca fibra e um sabor mais suave e adocicado.

Colheita de Ervilha Torta (ou Ervilha de Quebrar)

Para colher a vagem da Ervilha corta-se (ou estala-se) a ponta do caule de cada vagem retirando desta forma a vagem por completo.

Colheita de Ervilha Torta (ou Ervilha de Quebrar)

Após a colheita existem diversas formas de consumir as vagens de ervilhas, desde saladas a refogados é um excelente acompanhamento. Podem ser cozinhadas em água fervente, a vapor ou salteadas. Mas, para manter a sua textura, não se deve cozinhar demasiado.

sábado, 18 de março de 2017

Um dia na Horta


A Primavera está quase a chegar, e os sábados de manhã são sagrados pois normalmente são dedicados por completo e com muito carinho a Horta. Como é bom acordar cedo nestes dias quase primaveris e ir a horta que se encontra no terraço.

Já se ouve os passarinhos a chilrear e o sol a desejar um bom dia as hortaliças juntamente comigo. Neste sábado, 18 de Março, o dia está lindo para contemplar as hortaliças e ao mesmo tempo colocar as mãos na terra.

O primeiro passo é começar por colher as hortaliças que se encontrem prontas para consumo. E neste dia as hortaliças que estão disponíveis são: Alface Frisada, Cenouras, algumas Vagens de Ervilha e Espinafres da Nova Zelândia;
Colheita de Alface Frisada
Colheita de Alface Frisada
Colheita de Cenoura de Nantes
Colheita de Cenoura de Nantes
Colheita de Espinafre da Nova Zelândia
Colheita de Espinafre da Nova Zelândia
Colheita de Vagem de Ervilha
Colheita de Vagem de Ervilha

O segundo passo é colocar "as mãos na terra", retirar ervas daninhas que estejam a usurpar o espaço das plantas predestinadas para esse local.

Preparar a terra para receber os novos ciclos vegetativos. Pois, neste momento, encontram-se no kit de Sementeira para ser transplantados futuramente, quando, as condições ambientais exteriores e noturnas sejam favoráveis para o seu desenvolvimento e reúnam as características desejáveis para o transplante.
Preparação do solo da Horta
Preparação do solo da Horta

Normalmente, a terra a cada plantação necessita de ser preparada e enriquecida de nutrientes, por isso, deve-se ter em consideração a Preparação do Solo nas Hortas.

Deve-se ter ainda em atenção a Rotação de Culturas pois é muito importante não repetir os mesmos ciclos vegetativos no mesmo local.

O terceiro passo é observar a horta, conversar com as plantas em pensamento e sentir a felicidade imensa desta grandiosa terapia de bem-estar. Porque, para além de brindar com as suas maravilhosas colheitas ainda transmite benefícios que enchem a alma de uma inesquecível felicidade.
Um dia na Horta
Horta (1)
Um dia na Horta
Horta (2)
Um dia na Horta
Horta (3)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...